Campeonato Brasileiro

Hudson é expulso, e Fluminense cede empate ao Atlético-GO no Maracanã

Volante recebe o segundo amarelo ainda aos 39 minutos do primeiro tempo e complica a vida do Tricolor durante a segunda etapa; Evanilson e Renato Kayzer marcam

Fluminense apenas empata com o Atlético-GO no Maracanã (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

Em dois tempos bem distintos no Maracanã, o Fluminense se complicou após a expulsão de Hudson e ficou no empate por 1 a 1 com o Atlético-GO, nesta quarta-feira, no Maracanã. O volante recebeu o cartão vermelho ainda no final do primeiro tempo. Evanilson abriu o placar para os cariocas, mas Renato Kayzer igualou para os goianos.

Com o resultado, o Flu chega aos 11 pontos no campeonato e fica em terceiro lugar na tabela, ainda podendo cair dependendo dos outros resultados. O próximo jogo será contra o São Paulo, fora de casa. Do lado visitante, este foi o primeiro ponto somando pelo Atlético fora de casa neste Brasileiro, chegando aos cinco na 18ª posição. No domingo, recebe o Grêmio.

COMEÇOU CEDO

Embalado pelos bons resultados nas últimas partidas, o Fluminense começou o jogo pressionando e precisou de seis minutos para ficar à frente no placar. Em jogada pela direita com Calegari, Hudson e Nenê, o meia cruzou na área e encontrou Evanilson. O atacante acertou um voleio para abrir o placar, fazendo o nono gol dele no ano. Apesar de oscilar após os 25 minutos, o Tricolor dominou praticamente todo primeiro tempo, criando oportunidades com Michel Araújo e Marcos Paulo.

   

TENTOU, MAS NÃO DEU

O Atlético até reagiu bem após o gol, indo para cima e encontrando espaços deixados nas costas de Michel Araújo e na falta de ritmo de Hudson, escolhido para substituir o suspenso Yuri. Os visitantes mandaram duas bolas rentes à trave de Marcos Felipe, com Gustavo Ferrareis e Chico, além de obrigar o goleiro a fazer bela defesa com Renato Kayser. O time goiano caiu em certo momento, mas pressionou muito na reta final antes do intervalo, especialmente após a expulsão de Hudson, aos 39 minutos, quando recebeu o segundo cartão amarelo.

VIDA DURA

Com um a menos, o Fluminense priorizou fechar os espaços a sair jogando. Por isso, o segundo tempo foi basicamente de ataque contra defesa, com o Tricolor encontrando o contra-ataque apenas uma vez, em saída rápida no lateral. Nos outros momentos, o Atlético-GO ocupou o campo de defesa e rodou a bola para tentar encontrar as melhores jogadas, mas teve grande dificuldade para levar perigo ao gol de Marcos Felipe.

INSISTÊNCIA PREMIADA

Demorou, mas a pressão do Atlético-GO, enfim, deu resultado. Se antes a dificuldade era ser efetivo, encontrar os melhores espaços, aos 33 minutos o lance foi o ideal. Michel Araújo carregou demais a bola e, pressionado, acabou perdendo. Chico fez bom cruzamento e Renato Kayzer se livrou tranquilo de Calegari na marcação para, de cabeça, deixar tudo igual.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1×1 ATLÉTICO-GO
Data/Hora:
 02/09/2020, às 19h15
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
​Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (BA)
Público/renda: portões fechados

Cartões amarelos: Hudson, Nino, Evanilson (FLU), Chico (ACG)
Cartões vermelhos: Hudson (FLU)
Gols: Evanilson (6’/1ºT) (1-0), Renato Kayzer (33’/2ºT) (1-1)

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Calegari, Nino, Digão, Egídio; Hudson, Dodi, Nenê (Luiz Henrique – 20’/2ºT); Michel Araújo (Fred – 38’/2ºT), Evanilson (Fernando Pacheco – 36’/2ºT) e Marcos Paulo (Yago Felipe – intervalo). Técnico: Odair Hellmann.

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu, João Victor, Éder, Nicolas (Hyuri – 29’/2ºT); Edson, Willian Maranhão (Matheus Frizzo – intervalo), Jeanderson (Matheuzinho – 13’/2ºT), Ferrareis (Everton Felipe – 13’/2ºT), Chico e Renato Kayzer. Técnico: Vagner Mancini.

Fonte: Lance

 

Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: