Esportes

Reviravolta no caso Messi: o craque argentino deve ficar no Barcelona até junho de 2021

Ideia do camisa 10 é cumprir o restante do contrato até junho de 2021 e aí sair de graça para o Manchester City; Novas reuniões acontecem nesta quinta

Barcelona’s Argentine forward Lionel Messi celebrates after scoring a goal during the UEFA Champions League round of 16 second leg football match between FC Barcelona and Napoli at the Camp Nou stadium in Barcelona on August 8, 2020. (Photo by LLUIS GENE / AFP) (Photo by LLUIS GENE/AFP via Getty Images)

Reviravolta na novela Lionel Messi. De acordo com o programa “Deporte Cuatro”, da emissora Mediaset, o jogador e seu staff já admitem que não haja condições de deixar o Barcelona de graça nesta temporada. Além disso, o craque argentino não quer deixar o Camp Nou pela porta dos fundos em meio a polêmicas e brigas judiciais.

A informação sobre uma possível permanência de Messi no Barcelona, algo que no início da semana parecia bem difícil (Jorge Messi, pai e agente do jogador, disse isso inclusive), também foi confirmada pelo influente jornalista argentino Martín Arévalo, da emissora TyC Sports.

– Há 90% de chance de Messi continuar em Barcelona. Messi está avaliando seriamente ficar em Barcelona até 2021 e sair pela porta grande no final do seu contrato – disse.

Segundo ambas as fontes, as próximas horas podem ser decisivas, com mais reuniões entre Jorge Messi, advogados e Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona.

Na primeira reunião entre as partes, na última quarta, o dirigente deixou claro que não há possibilidade de o argentino sair de graça nesta temporada, referindo-se à cláusula de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões) de seu contrato. Após a reunião, Leo Messi, orientado por seus advogados, pensou que a melhor opção é ficar mais uma temporada no clube.

Cumprir contrato e sair de graça

O novo plano de Messi seria ficar no Barcelona até junho de 2021, quando seu contrato expira com o clube. Aí, então, iria para o Manchester City gratuitamente. O jogador argentino e o clube inglês deixariam a contratação para o próximo semestre acordada. E, desse modo, Messi poderia sair com uma despedida em grande estilo, com a torcida do Barça liberada para ir ao Camp Nou (no momento, por causa da pandemia, isso não seria possível).

Entenda o caso da possível saída de Messi do Barcelona

Lionel Messi quer (ou queria) sair de forma unilateral, sem o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões), conforme explicitou num burofax enviado ao Barcelona no último dia 25 de agosto. Nesse documento, ele se apega a uma cláusula na qual teria até 10 dias depois do fim da temporada para deixar o time catalão.

No caso, como a temporada acabou somente no dia 23 de agosto (final da Champions) por causa da pandemia do coronavírus, Messi se vê no direito de deixar o clube. O Barça não entende dessa maneira. Alega que este artigo do contrato já venceu, se baseando no fim da temporada pelo calendário oficial (31 de maio).

A La Liga, que administra o Campeonato Espanhol, emitiu um comunicado ratificando esse pensamento do Barcelona, dizendo que só dará o certificado de transferência para o craque caso ele pague a multa.

Messi, inclusive, não apareceu para os testes de coronavírus programados para o último domingo pelo Barcelona. Assim como não se reapresentou – o clube iniciou os treinos para temporada 2020/21 na última segunda-feira. Tudo isso para deixar claro que não se sente mais jogador do Barcelona segundo a sua (no caso, de seus advogados) interpretação da cláusula.

Mas, segundo as últimas notícias, esse pensamento pode ter mudado após as reuniões entre seu pai e Bartomeu. Ainda nesta quinta, Messi inclusive poderia se pronunciar pela primeira vez sobre o assunto de acordo com vários jornalistas espanhóis e argentinos.

Fonte: GE

Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: